Gene Kelly: múltiplo e variado

A carreira de Kelly foi a de um executor, mas considerada a natureza especializada da dança, ele foi compelido a se tornar primeiro coreógrafo e depois cineasta, simplesmente para consumar suas ambições de dançarino. Realmente, no momento em que chegou no topo de sua carreira, seus dias de dançarino estavam terminando. Ele tinha 39 anos quando fez Cantando na Chuva. Kelly atribui sua longevidade como dançarino à excitação por descobrir um novo campo a conquistar, o que prolongou sua energia e mobilidade físicas para além do que ele podia esperar. Sua obra, portanto, é múltipla e variada, a de um dançarino, coreógrafo e cineasta. A primeira atividade revela suas raízes populares, a segunda sua ambição artística e a terceira seu apetite pelo sucesso de massa.

Peter Wollen, professor de cinema, em Cantando na Chuva (Editora Rocco; pg. 83). Acima, Gene Kelly em Cantando na Chuva; abaixo, em Um Dia em Nova York. Ambos foram dirigidos por Kelly e Stanley Donen.

Curta nossa página no Facebook e siga nosso canal no YouTube

Veja também:
Dez grandes diretores com os quais Clint Eastwood gostaria de ter trabalhado (e até tentou)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s