20 filmes medíocres indicados ao Oscar de melhor filme (nos últimos 20 anos)

Basta acompanhar o Oscar e entender como se comportam outras premiações da temporada para perceber que o prêmio mais famoso do cinema é movido por ondas, pelo chamado hype. Não nego que grandes filmes são indicados ou mesmo ganham a estatueta. No entanto, Oscar ganha-se com campanha, não só com qualidade.

ACOMPANHE NOSSOS CANAIS: Facebook e Telegram

E assim sempre restam os “vencedores” entre os indicados, aqueles que os votantes chamam de “melhores do ano”. Abaixo, separados em quatro blocos, 20 títulos medíocres (ou mesmo ruins) que chegaram lá ao longo das últimas duas décadas. Aviso: a lista é pessoal.

Quadrados e baseados em fatos reais
É o bloco mais comum, aquele que a Academia adora: o drama certinho, enlatado, com histórias baseadas em fatos reais e a indispensável “mensagem”. Em suma, a lista que todo coach ama.

Os 7 de Chicago, de Aaron Sorkin

Bohemian Rhapsody, de Bryan Singer

Até o Último Homem, de Mel Gibson

A Teoria de Tudo, de James Marsh

Lion: Uma Jornada Para Casa, de Garth Davis

Philomena, de Stephen Frears

O Leitor, de Stephen Daldry

Um Sonho Possível, de John Lee Hancock

Seabiscuit: Alma de Herói, de Gary Ross

Racismo e representatividade
Dramas raciais ganham cada vez mais espaço. Campanhas por representatividade dão certo: falam ao coração, tocam a importância da inclusão (da qual ninguém duvida), sem necessariamente garantir a qualidade vista em outros ganhadores ou indicados recentes como 12 Anos de Escravidão, Corra! e Moonlight.

Green Book: O Guia, de Peter Farrelly

Estrelas Além do Tempo, de Theodore Melfi

Selma: Uma Luta Pela Igualdade, de Ava DuVernay

Histórias Cruzadas, de Tate Taylor

Crash: No Limite, de Paul Haggis

Tentei ser original, mas…
Comédia com nazismo, charadas envolvendo as Torres Gêmeas, viagem no tempo e sobrevivência no planeta Marte. Cabe aqui de tudo um pouco, com algo em comum: tentaram ser originais e fracassaram.

Jojo Rabbit, de Taika Waititi

Perdido em Marte, de Ridley Scott

Tão Forte e Tão Perto, de Stephen Daldry

Meia-Noite em Paris, de Woody Allen

Arrasa-quarteirão
Os gigantes que a Academia gosta de reconhecer e que tanto ajudam na audiência da festa televisionada. Importante não esquecer: o Oscar celebra o cinema, mas pertence à televisão. E a televisão não vive sem bons números.

Pantera Negra, de Ryan Coogler

Avatar, de James Cameron

SOBRE O AUTOR:
Rafael Amaral é crítico de cinema e jornalista (conheça seu trabalho)

Veja também:
Os dez maiores duelos de interpretação masculina da História do Oscar
Os dez maiores duelos de interpretação feminina da História do Oscar

9 comentários sobre “20 filmes medíocres indicados ao Oscar de melhor filme (nos últimos 20 anos)

    1. Não que eu queira defender o autor do artigo, ele pode fazer isso ele mesmo se quiser, mas sim para chamar a atenção ao seguinte ponto.
      O crítico disse que alguns filmes são medíocres e outros são ruins. Medíocre quer dizer simplesmente mediano.

  1. Cara, tem filmes muito bons na lista.
    Penso que é meio arrogante você classificar todos que ai estão como medíocres ou ruins somente porque pelo visto você não gostou deles.
    Mas enfim né, é só a sua opiniao, assim como essa é só a minha…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s