Contrastes Humanos, segundo Alan Arkin

O conto de fadas improvável, implausível, mas completamente crível de Sturges sobre Hollywood, sobre o cinema, em todos os seus absurdos e sua glória transformadora. Sturges mergulha profundamente na farsa, mas no caminho encontra algo profundamente pensativo e comovente. É o filme que recorro sempre que penso que minha carreira carece de sentido. Joel McCrea transcende a si mesmo, e Veronica Lake nunca foi melhor.

Alan Arkin, ator e diretor, em depoimento ao site da Criterion (6 de julho de 2016; leia aqui). Acima e abaixo, Joel McCrea e Veronica Lake na obra-prima de Preston Sturges de 1941.

Veja também:
O desenvolvimento do roteiro, segundo Billy Wilder (conteúdo para apoiadores)

ACOMPANHE NOSSOS CANAIS: Facebook e Telegram

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s