Os dez maiores duelos de interpretação feminina da História do Oscar

As grandes damas do cinema clássico não encontram eco no período moderno: basta correr o olho pela lista de vencedoras e indicadas ao Oscar para perceber que a velha Hollywood guarda interpretações inesquecíveis. Fechar em dez duelos não foi fácil. A lista, claro, é pessoal.

1938 (protagonista)

Concorrentes: Barbara Stanwyck em Stella Dallas, Mãe Redentora; Greta Garbo em A Dama das Camélias; Irene Dunne em Cupido é Moleque Teimoso; Janet Gaynor em Nasce uma Estrela; Luise Rainer em Terra dos Deuses.

Quem ganhou: Luise Rainer em Terra dos Deuses
Quem merecia ganhar: Barbara Stanwyck em Stella Dallas, Mãe Redentora (abaixo)

1940 (protagonista)

Concorrentes: Bette Davis em Vitória Amarga; Greer Garson em Adeus, Mr. Chips; Greta Garbo em Ninotchka; Irene Dunne em Duas Vidas; Vivien Leigh em E o Vento Levou.

Quem ganhou: Vivien Leigh em E o Vento Levou
Quem merecia ganhar: Vivien Leigh em E o Vento Levou (abaixo)

1942 (protagonista)

Concorrentes: Barbara Stanwyck em Bola de Fogo; Bette Davis em Pérfida; Greer Garson em Flores do Pó; Joan Fontaine em Suspeita; Olivia de Havilland em A Porta de Ouro.

Quem ganhou: Joan Fontaine em Suspeita
Quem merecia ganhar: Bette Davis em Pérfida (abaixo)

1952 (protagonista)

Concorrentes: Eleanor Parker em Chaga de Fogo; Jane Wyman em Ainda Há Sol em Minha Vida; Katharine Hepburn em Uma Aventura na África; Shelley Winters em Um Lugar ao Sol; Vivien Leigh em Uma Rua Chamada Pecado.

Quem ganhou: Vivien Leigh em Uma Rua Chamada Pecado
Quem merecia ganhar: Vivien Leigh em Uma Rua Chamada Pecado (abaixo)

1955 (protagonista)

Concorrentes: Audrey Hepburn em Sabrina; Dorothy Dandridge em Carmen Jones; Grace Kelly em Amar é Sofrer; Jane Wyman em Sublime Obsessão; Judy Garland em Nasce uma Estrela.

Quem ganhou: Grace Kelly em Amar é Sofrer (no cabeçalho)
Quem merecia ganhar: Judy Garland em Nasce uma Estrela (abaixo)

1960 (protagonista)

Concorrentes: Audrey Hepburn em Uma Cruz à Beira do Abismo; Doris Day em Confidências à Meia-Noite; Elizabeth Taylor em De Repente, no Último Verão; Katharine Hepburn em De Repente, no Último Verão; Simone Signoret em Almas em Leilão.

Quem ganhou: Simone Signoret em Almas em Leilão
Quem merecia ganhar: Elizabeth Taylor em De Repente, no Último Verão (abaixo)

1963 (protagonista)

Concorrentes: Anne Bancroft em O Milagre de Anne Sullivan; Bette Davis em O que Terá Acontecido a Baby Jane?; Geraldine Page em Doce Pássaro da Juventude; Katharine Hepburn em Longa Jornada Noite Adentro; Lee Remick em Vício Maldito.

Quem ganhou: Anne Bancroft em O Milagre de Anne Sullivan
Quem merecia ganhar: Katharine Hepburn em Longa Jornada Noite Adentro (abaixo)

1979 (protagonista)

Concorrentes: Ellen Burstyn em Tudo Bem no Ano que Vem; Geraldine Page em Interiores; Ingrid Bergman em Sonata de Outono; Jane Fonda em Amargo Regresso; Jill Clayburgh em Uma Mulher Descasada.

Quem ganhou: Jane Fonda em Amargo Regresso
Quem merecia ganhar: Ingrid Bergman em Sonata de Outono (abaixo)

1982 (protagonista)

Concorrentes: Diane Keaton em Reds; Katharine Hepburn em Num Lago Dourado; Marsha Mason em O Doce Sabor de um Sorriso; Meryl Streep em A Mulher do Tenente Francês; Susan Sarandon em Atlantic City.

Quem ganhou: Katharine Hepburn em Num Lago Dourado
Quem merecia ganhar: Diane Keaton em Reds (abaixo)

1996 (protagonista)

Concorrentes: Elisabeth Shue em Despedida em Las Vegas; Emma Thompson em Razão e Sensibilidade; Meryl Streep em As Pontes de Madison; Sharon Stone em Cassino; Susan Sarandon em Os Últimos Passos de um Homem.

Quem ganhou: Susan Sarandon em Os Últimos Passos de um Homem
Quem merecia ganhar: Elisabeth Shue em Despedida em Las Vegas (abaixo)

SOBRE O AUTOR:
Rafael Amaral é crítico de cinema e jornalista (conheça seu trabalho)

ACOMPANHE NOSSOS CANAIS: Facebook e Telegram

4 comentários sobre “Os dez maiores duelos de interpretação feminina da História do Oscar

  1. Katharine Hepburn, em Longa Jornada Noite Adentro, e Vivien Leigh em Um Bonde Chamado Desejo, tranformam o cinema num palco. São tantas nuances, o domínio de cada músculo da face pode escapar-nos. Ao rever os filmes, a surpresa de achar algo novo, como se de teatro se tratasse. Quantas alegrias devemos às atrizes e atores que marcaram nossas vidas!

  2. PARA MIM FALTOU O ANO DE 1950 ONDE TINHAMOS BETTE DAVIS E ANNE BAXTER POR A MALVADA\ELEANOR PARKER POR CAGED\GLORIA SWANSON POR SUNSET BLV E GANHA JUDY HOLIDAY POR NASCIDA ONTEM.ESSE PREMIO E DE BETTE DAVIS POR A MALVADA.

Deixe uma resposta para Rafael Amaral Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s