Como foi criado o monstro de Possessão

Então Carlo [Rambaldi] foi para Berlim. Um homem charmosamente italiano, com um inglês terrível. Ele disse: “Certo, quando será a filmagem?”. Eu disse: “Amanhã”. “Como amanhã?” Eu disse: “Sim, amanhã”.

 

“Mas tenho que preparar tudo.”

 

“Você tem a noite toda.”

 

“Noite?”

 

“Você está na Europa, Carlo, esqueça Hollywood!”

 

“Quanto tempo para filmar o monstro?”

 

“Para todas as cenas com o ‘personagem’ temos dois dias, para todos os ângulos.”

 

“Dois dias?”

 

“Temos 30 ou 40 dias de filmagem ao todo, e dois dias para o monstro.”

 

“Sabe quanto tempo eu tive para fazer o close-up em Contatos Imediatos do Terceiro Grau, do pequeno marciano saindo do ÓVNI? Um close-up de sua boca e olhos.”

 

Eu disse que não, e ele disse: “Tive seis semanas!” “Seis semanas para aquele close-up?” Ele disse: “Sim. O tempo para encontrar a luz e a animação corretas”. Eu disse: “Escute, e agora?” “Vou mostrar o que tenho.” Ele abriu seu baú e eu tomei um tremendo susto. Em uns engradados tinha uma camisinha rosa enorme, com cerca de dois metros e meio. No fim teve… apareceu brevemente no filme… olhos eletrônicos que piscavam e uma boca que respirava. Parecia um pênis enorme. Disse que não parecia com os desenhos dele. “Mas a produtora me disse que era um tipo símbolo sexual.” “Mas isso não é um símbolo, é um pênis! Você fez a coisa. É como filmar você sem as calças.” Ele se arrependeu, como escultor e como um homem inteligente. Ele disse: “Mas é um erro!”. “Claro! Possa fazer um plano sem mostrar o tamanho dos detalhes, mas o resto você tem que inventar.” E aí seu lado “Cinecittà faça você mesmo” surgiu. De repente ele se sentiu 20 anos mais jovem. “Confie em mim, amanhã estará pronto.” A noite toda, ele e três caras do departamento de arte… ele fez o monstro que balançava na cama como um polvo. Eles fizeram com negativos de cinema, pedaços de madeira e fios invisíveis, que a equipe toda manipulava naquele quarto pequeno e abafado em Berlim, perto do Muro. Era uma visão incrível. Aqueles alemães gordos gritando “merda, merda!” enquanto o polvo se mexia. Meu assistente estava deitado em um colchão embaixo do polvo para mexê-lo. Foi um trabalho artesanal. Eu havia acabado de filmar um filme de ficção científica na Polônia [O Globo de Prata] dessa maneira. Eu me senti em casa. Carlo ficou muito orgulhoso de sua criação. Ele colocou em seu portfólio e o mostra por aí até hoje.

Andrzej Zulawski, cineasta, realizador de Possessão (em entrevista contida nos extras do DVD 3 da coleção Obras-Primas do Terror volume 11, Versátil Home Video), sobre seu trabalho com o artista de efeitos especiais Carlo Rambaldi, criador dos extraterrestres e de seus movimentos em Contatos Imediatos do Terceiro Grau, Alien – O Oitavo Passageiro e E.T.: O Extraterrestre. Abaixo, o monstro com a atriz Isabelle Adjani e uma imagem de bastidores.

ACOMPANHE NOSSOS CANAIS: Facebook, YouTube e Telegram

Veja também:
Bastidores: Dogville

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s