Bastidores: Dogville

Em Dogville (…), abandonei o vídeo e voltei a algo mais estilizado, ainda que o que me agrada nesse conceito seja sua extrema simplicidade. Não sei bem o que me levou a ir para esse universo teatral. Talvez a influência de minha mãe, que era uma adepta incondicional do teatro experimental. Ou talvez simplesmente o fato de que, com a maturidade, eu tivesse hoje vontade de mostrar as coisas da maneira mais simples e mais direta possível. O que imediatamente me tranquilizou, quando comecei as filmagens de Dogville, foi ver que os atores estavam se divertindo. Eles eram como crianças que brincavam de faz-de-conta, com casa desenhadas no chão. E no fundo, creio que é por isso que fixo regras para mim: para me divertir e para divertir os outros.

 

(…)

 

Em filmagens como as de Dogville, tive mais a impressão de ser o anfitrião e de que todos os atores eram meus convidados. Isso me cria então outros problemas. Pois quando vejo que um de meus “convidados” não está se divertindo na festa, sinto-me culpado e não consigo trabalhar. Quero que todo mundo se sinta bem em meu set. Quero que meus atores não sintam nenhuma pressão. Cabe a mim absorver toda a pressão, a fim de criar um clima no qual a confiança possa se estabelecer. Pois mesmo que se trate de um clichê, a confiança é o fator vital no trabalho com um ator. É verdade que em meu caso, minha reputação me ajuda bastante. Como todos sabem que faço coisas meio loucas, os atores que aceitam trabalhar comigo o fazem com conhecimento de causa. Estão geralmente prontos para tudo. E o que era formidável, com Nicole Kidman, por exemplo, é que ela estava sempre disposta a tentar uma porção de coisas meio malucas que não estavam previstas. E creio que esse é o maior sacrifício que se possa pedir a um ator, o de correr o risco de se ridicularizar pelo bem do projeto.

Lars Von Trier, cineasta, em entrevista a Laurent Tirard em Grandes Diretores de Cinema (Editora Nova Fronteira; pgs. 177 e 178-179). Acima, Lars dirige Lauren Bacall; abaixo, conversa com seu elenco e comanda a câmera.

ACOMPANHE NOSSOS CANAIS: Facebook, YouTube e Telegram

Veja também:
A Casa que Jack Construiu, de Lars von Trier

2 comentários sobre “Bastidores: Dogville

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s