Os 100 melhores filmes dos anos 2010

Filmes populares, de produção robusta, como Blade Runner 2049, Mad Max: Estrada da Fúria e Coringa, ganham espaço ao lado de trabalhos nem sempre lembrados, muitos deles premiados em festivais importantes. A lista abaixo, não custa lembrar, reflete o gosto pessoal do autor deste site.

Curta nossa página no Facebook e siga nosso canal no YouTube

Uma relação com filmes recentes, alguns vistos uma única vez, é ainda mais difícil de ser feita. Nesses dez anos, autores foram revelados, veteranos ganharam espaço e lançaram grandes obras. Os brasileiros, como se pode ver abaixo, não foram esquecidos. São 100 títulos valiosos.

100) Blade Runner 2049, de Denis Villeneuve

99) Na Praia à Noite Sozinha, de Hong Sang-soo

98) A Rede Social, de David Fincher

97) O Exercício do Poder, de Pierre Schoeller

96) Z: A Cidade Perdida, de James Gray

95) Além das Montanhas, de Cristian Mungiu

94) Em Outro País, de Hong Sang-soo

93) Timbuktu, de Abderrahmane Sissako

92) Mad Max: Estrada da Fúria, de George Miller

91) Na Vertical, de Alain Guiraudie

90) O Gebo e a Sombra, de Manoel de Oliveira

89) Casa Grande, de Fellipe Barbosa

88) Belos Sonhos, de Marco Bellocchio

87) A Vida de uma Mulher, de Stéphane Brizé

86) Coringa, de Todd Phillips

85) Sob a Pele, de Jonathan Glazer

84) O Abutre, de Dan Gilroy

83) Em Chamas, de Lee Chang-dong

82) O Julgamento de Viviane Amsalem, de Ronit Elkabetz e Shlomi Elkabetz

81) O Valor de um Homem, de Stéphane Brizé

80) O Lobo Atrás da Porta, de Fernando Coimbra

79) Um Método Perigoso, de David Cronenberg

78) Trama Fantasma, de Paul Thomas Anderson

77) A Gangue, de Miroslav Slaboshpitsky

76) Instinto Materno, de Calin Peter Netzer

75) Força Maior, de Ruben Östlund

74) Cara ou Coroa, de Ugo Giorgetti

73) Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum, de Ethan e Joel Coen

72) Ventos de Agosto, de Gabriel Mascaro

71) Guerra Fria, de Pawel Pawlikowski

70) Chatô, O Rei do Brasil, de Guilherme Fontes

69) Sangue do Meu Sangue, de Marco Bellocchio

68) Fogo no Mar, de Gianfranco Rosi

67) O Pequeno Quinquin, de Bruno Dumont

66) Cemitério do Esplendor, de Apichatpong Weerasethakul

65) O Apartamento, de Asghar Farhadi

64) História de um Casamento, de Noah Baumbach

63) The Square: A Arte da Discórdia, de Ruben Östlund

62) Eu Receberia as Piores Notícias de seus Lindos Lábios, de Beto Brant e Renato Ciasca

61) Boyhood – Da Infância à Juventude, de Richard Linklater

60) Os Campos Voltarão, de Ermanno Olmi

59) O Clube, de Pablo Larraín

58) Dívida de Honra, de Tommy Lee Jones

57) Dois Dias, Uma Noite, de Jean-Pierre e Luc Dardenne

56) O Outro Lado do Vento, de Orson Welles

55) Táxi Teerã, de Jafar Panahi

54) Cópia Fiel, de Abbas Kiarostami

53) Toni Erdmann, de Maren Ade

52) Boi Neon, de Gabriel Mascaro

51) Além das Palavras, de Terence Davies

50) Ad Astra, de James Gray

49) A Árvore da Vida, de Terrence Malick

48) Me Chame pelo Seu Nome, de Luca Guadagnino

47) Amor, de Michael Haneke

46) Barbara, de Christian Petzold

45) Paterson, de Jim Jarmusch

44) Corpo e Alma, de Ildikó Enyedi

43) O Botão de Pérola, de Patricio Guzmán

42) Amor Profundo, de Terence Davies

41) Aquarius, de Kleber Mendonça Filho

40) O Farol, de Robert Eggers

39) Uma Mulher Alta, de Kantemir Balagov

38) O Mestre, de Paul Thomas Anderson

37) Fausto, de Alexander Sokurov

36) O Segredo das Águas, de Naomi Kawase

35) O Ato de Matar, de Joshua Oppenheimer

34) Melancolia, de Lars von Trier

33) Minha Felicidade, de Sergey Loznitsa

32) Azul é a Cor Mais Quente, de Abdellatif Kechiche

31) Tio Boonmee, Que Pode Recordar Suas Vidas Passadas, de Apichatpong Weerasethakul

30) Nostalgia da Luz, de Patricio Guzmán

29) O Lobo de Wall Street, de Martin Scorsese

28) 120 Batimentos por Minuto, de Robin Campillo

27) As Mil e Uma Noites, de Miguel Gomes

26) Sinônimos, de Nadav Lapid

25) A Grande Beleza, de Paolo Sorrentino

24) Ida, de Pawel Pawlikowski

23) Tabu, de Miguel Gomes

22) O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho

21) Habemus Papam, de Nanni Moretti

20) As Maravilhas, de Alice Rohrwacher

19) Leviatã, de Andrey Zvyagintsev

18) A Bela que Dorme, de Marco Bellocchio

17) Joias Brutas, de Josh e Benny Safdie

16) Sieranevada, de Cristi Puiu

15) Sem Amor, de Andrey Zvyagintsev

14) O Filho de Saul, de László Nemes

13) Fé Corrompida, de Paul Schrader

12) Era Uma Vez em Nova York, de James Gray

11) Holy Motors, de Leos Carax

10) Gravidade, de Alfonso Cuarón

Uma mulher presa ao espaço, ao universo escuro em que tudo roda, em que não há oxigênio, tenta sobreviver. O tempo corre contra ela nessa obra-prima feita toda em estúdio, com excelente uso de efeitos especiais.

9) Carlos, de Olivier Assayas

Estreou no Festival de Cannes, onde arrancou elogios da crítica. Foi lançado na televisão como série em três capítulos. Melhor trabalho de Assays, retomando os passos do famoso terrorista Carlos, o Chacal.

8) Norte, o Fim da História, de Lav Diaz

Parte de Crime e Castigo, de Dostoievski. Um estudante de direito não vê ordem e sentido no mundo. Se tudo é válido, se Deus não existe, parece pensar, qualquer coisa é possível. Mas não há crime sem culpa.

7) Roma, de Alfonso Cuarón

O olhar de uma empregada aos conflitos da família com a qual trabalha, além das questões sociais que não correm longe. Obra esculpida com paciência, dona planos-sequência de gigante intensidade.

6) A Separação, de Asghar Farhadi

O divórcio de um casal de classe média é o estopim do drama desse filme iraniano fenomenal, responsável por apresentar ao mundo o talento de seu diretor. Urso de Ouro em Berlim e Oscar de Filme Estrangeiro.

5) Um Estranho no Lago, de Alain Guiraudie

Homens encontram-se à beira de um lago, entre a natureza, com a intenção de fazer sexo e liberar seus desejos. Certo fim de tarde, o protagonista presencia um crime e mais tarde se envolve com o agressor.

4) Era Uma Vez na Anatólia, de Nuri Bilge Ceylan

O turco Ceylan é um diretor paciente. Registra a jornada de seres comuns, odisseias que invariavelmente revelam problemas sociais. Nessa obra-prima, policiais procuram por um cadáver na companhia do criminoso.

3) O Cavalo de Turin, de Béla Tarr e Ágnes Hranitzky

Os movimentos repetitivos anunciam a prisão das personagens. Um local isolado, o vento lá fora, o cavalo no estábulo. Pai e filha no pior dos mundos, ou no fim do mundo, nessa obra de pura beleza tingida em preto e branco.

2) Poesia, de Lee Chang-dong

A poesia possível em tempos de dor. Em cena, uma senhora descobre que o neto está envolvido em um crime brutal; em suas andanças, acaba descobrindo um grupo de aspirantes a poetas. Sua vida transforma-se.

1) Mistérios de Lisboa, de Raoul Ruiz

“Sei demais. Quem dera não soubesse tanto”, declara um padre que, como tantas personagens desse filme magistral, seguiu outro rumo. Amou uma mulher que se casou com outro. Nessa obra máxima de Ruiz, diversas pessoas desfilam pela história, contam diferentes passagens, vidas, e, a partir de uma criança que deseja descobrir suas origens, toda a colcha de retalhos pouco a pouco vai ganhando forma.

******

Cineastas mais presentes na lista:

  • Três filmes: James Gray, Marco Bellocchio.
  • Dois filmes: Alain Guiraudie, Alfonso Cuarón, Andrey Zvyagintsev, Apichatpong Weerasethakul, Asghar Farhadi, Gabriel Mascaro, Hong Sang-soo, Kleber Mendonça Filho, Lee Chang-dong, Miguel Gomes, Patricio Guzmán, Paul Thomas Anderson, Pawel Pawlikowski, Ruben Östlund, Stéphane Brizé, Terence Davies.

Veja também:
Os 100 melhores filmes dos anos 2000

2 comentários sobre “Os 100 melhores filmes dos anos 2010

  1. Parabéns pela sua lista!. Vou utilizar como fonte para assistir muitos que ainda não vi.

    Agora um adendo: me surpreende o Coringa ficar tão distante nas colocações. Acho que o fator de popularidade que o filme acabou tendo terminou pesando contra, já que há aqueles igualmente bons, porém bem menos populares, à frente nas colocações.

    Um abraço!

    1. Olá Arthur. Feliz que gostou. Acho que, para muita gente, esse filme ainda carrega o “peso” de ser uma ramificação de um filme de super-herói. Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s