Michel Piccoli (1925–2020)

Um bom ator é caracterizado pelo fato de estar mais interessado em outras pessoas do que em si mesmo, e deve ser capaz de desenvolver seus personagens a partir da história. O diretor define o cenário e eu faço o resto. Eu amo muito os quadros do Edvard Munch. Eu gostaria de interpretar da maneira que ele pintou: você fica na frente do seu trabalho e, a princípio, só vê uma bagunça fantástica. Somente quando você dá um passo atrás, tudo se junta para formar uma imagem.

 

(…)

 

Eu sou um animal, todos os animais são mortais, então eu também sou mortal. Mas não tenho medo da morte. Às vezes me pergunto como ela vai me alcançar e como estarei. Sentirei dor ou simplesmente não sentirei nada? Existem muitas teorias sobre o que acontece com as pessoas que estão morrendo, nos seus últimos momentos, o que acontece em suas cabeças. Com a melhor vontade do mundo, não consigo imaginar isso.

Michel Piccoli, ator, em entrevista ao Zeit Online (leia aqui). A entrevista foi dada na ocasião do lançamento de Habemus Papam, de Nanni Moretti. Abaixo, o ator com Brigitte Bardot em O Desprezo.

Curta nossa página no Facebook e siga nosso canal no YouTube

Veja também:
Max von Sydow (1929-2020)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s