Donald Sutherland sobre Fellini: “Era um torturador”

Federico era terrível com seus atores. [pensa um pouco] Era um torturador. Um ditador, um demônio. Vocês não sabem como é. As primeiras semanas de filmagem [de Casanova de Fellini] foram o inferno na Terra. (…) Ele escolhia o elenco, mas não pegava os mais telegênicos e sim os que eram ideais para o filme dele. E aí ele esperava que o escolhido fizesse o que ele achava que faria. Para ele, detalhar o que faria seria reduzir sua fantasia tridimensional. Isso o irrita muito. Então ele começa a gritar. Ele parecia uma criança mimada. É muito histérico. (…) Ele atormentava todo mundo. Gritava sempre, reclamava sempre. É parte integral do processo criativo dele. (…) Ele aparecia com três páginas. Três páginas inteiras com uma cena nova. Um monólogo. E dizia: “decore isso”. Você perguntava: “para quando?”. Ele respondia: “daqui cinco minutos”. Ele colocava muitos diálogos de improviso. E depois de cinco ou seis semanas ele dirigia de boca fechada.

Donald Sutherland, ator, protagonista de Casanova de Fellini, em depoimento ao documentário Fellini: Eu Sou Um Grande Mentiroso, de Damian Pettigrew (2002; lançado no Brasil nos extras do DVD de Os Palhaços; Dreamland Filmes). Acima, ao fundo, Sutherland em cena de Casanova; abaixo, o ator nas filmagens.

Curta nossa página no Facebook e siga nosso canal no YouTube

Veja também:
Vídeo: Amarcord

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s