Dez filmes que demolem o patriotismo

Esse sentimento de orgulho e devoção a pátria é, direta ou indiretamente, detonado nos filmes abaixo. Alguns sequer precisam citá-lo pela boca das personagens. As situações falam mais alto. Todos, de uma forma ou outra, contam a história de soldados e abordam as besteiras da guerra.

Conspiração do Silêncio, de John Sturges

A história da morte de um oriental em uma pequena cidade, investigada pelo herói que acaba de atracar por ali. Ele, vivido por Spencer Tracy, descobre vilões que tentam justificar a barbárie apelando ao patriotismo.

A Harpa da Birmânia, de Kon Ichikawa

Um soldado fracassa ao tentar convencer parceiros de luta a se entregarem. Os outros escolhem morrer. Após a Segunda Guerra, com a derrota japonesa, ele viaja na companhia de sua harpa e passa a enterrar os mortos.

A Grande Guerra, de Mario Monicelli

O genial Monicelli revela uma dupla de soldados sem qualquer sinal de patriotismo, que vai à Primeira Guerra Mundial lutar pela mãe Itália. No curso da história, eles desejam escapar do sangrento conflito que se desenha.

M.A.S.H, de Robert Altman

À medida que corre a Guerra da Coreia – mas poderia ser a do Vietnã -, médicos do exército americano tentam levar a rotina diária – entre sangue e corpos – com descontração e boas doses de libertinagem.

Preto e Branco em Cores, de Jean-Jacques Annaud

Em cena, de novo, os falsos heróis, figuras patéticas que ainda tentam insuflar o peito para falar da França, a pátria colonialista que, na África, manda os colonizados negros para morrer no conflito da Primeira Guerra.

Amargo Regresso, de Hal Ashby

Homem retorna da guerra do Vietnã e se vê preso à cadeira de rodas. Em sua reabilitação, envolve-se com uma mulher casada. Um belo filme em que a falta de palavras, a certa altura, explica tudo.

Nascido em 4 de Julho, de Oliver Stone

O rapaz apaixonado pela bandeira logo passa a questionar os valores que defendia: como o protagonista de Amargo Regresso, ele volta do Vietnã em uma cadeira de rodas e começa a protestar contra a ação bélica.

A Conquista da Honra, de Clint Eastwood

Pode ser descrito como o filme por trás de uma foto, símbolo da vitória, quando soldados americanos cravaram a bandeira no alto do monte Suribachi. Em seguida, a foto é usada para captar dinheiro para o governo.

A Longa Caminhada de Billy Lynn, de Ang Lee

Filme esnobado pela crítica no momento de seu lançamento, retrato sincero do retorno de um soldado, colocado novamente em campanhas, shows e locais nos quais não gostaria de estar – e à sombra de suas memórias.

Guerra do Paraguay, de Luiz Rosemberg Filho

A jornada de um soldado e seu encontro com diferentes pessoas. “Sou um soldado vitorioso do imperador”, diz ele, um ignorante embriagado pela bandeira, feliz pelas medalhas que recebeu na Guerra do Paraguai.

Veja também:
13 grandes filmes sobre provincianismo e violência

Curta nossa página no Facebook e siga nosso canal no YouTube

2 comentários sobre “Dez filmes que demolem o patriotismo

  1. Deveria ter sido citado “Glória feita de sangue” / “Paths of glory” (1957), de Stanley Kubrick. A trama, ambientada durante a I Guerra Mundial (1916) nos mostra a lamentável condição dos soldados (franceses) à mercê de interesses do alto comando do exército e de um general ambicioso unicamente interessado em sua promoção pessoal. Ele ordena um ataque de seu regimento a um alvo em que ele próprio tem sérias duvidas de sucesso. Após o inevitável fracasso ordena que seus comandantes escolham três homens para serem julgados por covardia e serem fuzilados para servirem de exemplo ao resto do exercito.

    Impactante. Considerado um dos melhores filmes de guerra já feito. Kubrick só voltaria ao tema do patriotismo trinta anos depois em “Nascido para matar” / “Full metal jacket” (1987).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s