Vício Frenético: um filme sobre redenção?

As pessoas falam muito sobre este ser um filme sobre a redenção – pessoalmente, eu não pego a parte da redenção. Eu tenho a parte do fundo do poço, mas… (risos) (…) Nós éramos alcoólatras e viciados em drogas, alguns de nós [envolvidos com Vício Frenético]. É apenas a ponta da merda que estamos fazendo. Quero dizer, onde está a redenção? O fato de que um policial drogado acha que vê Jesus? Isso não é redenção.

 

(…)

 

Eu acho que o filme está fora do meu controle de alguma forma, então o que eu sei? Ouça, eu assisto esse filme agora e sei que fiz parte da criação dele. Eu ainda sinto que é algo completamente separado de mim. Mas eu não estou brincando, eu ouço toda essa coisa de redenção sobre esse filme, de tantas pessoas, que meio que me pergunto se de alguma forma eu estava fazendo um filme sobre isso e nem sabia disso. Não estou dizendo que não é sobre isso – se alguém sente isso ao assistir o filme, quem sou eu para dizer que está errado? Eu simplesmente não entrei pensando assim. Merda, agora eu tenho que assistir de novo.

Abel Ferrara, cineasta, em entrevista a David Fear, na revista Rolling Stone (maio de 2019; leia aqui em inglês; a tradução é deste site). Acima e abaixo, Harvey Keitel em Vício Frenético.

Curta nossa página no Facebook e siga nosso canal no YouTube

Veja também:
A morte de Pasolini, antes e depois

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s