Hitchcock: “Eu gostava sobretudo da ideia de mostrar um amor fetichista”

Eu gostava sobretudo da ideia de mostrar um amor fetichista. Um homem quer dormir com uma ladra porque ela é uma ladra, como outros têm vontade de dormir com uma chinesa ou com uma negra. Infelizmente esse amor fetichista não foi tão bem transposto para a tela como o de Jimmy Stewart por Kim Novak em Um Corpo que Cai. Para falar cruamente, seria preciso mostrar Sean Connery flagrando a ladra diante do cofre-forte e tendo vontade de pular em cima dela e violentá-la ali mesmo.

Alfred Hitchcock, cineasta, em entrevista a François Truffaut, no livro Hitchcock Truffaut (Companhia das Letras; pg. 303). Acima, Tippi Hedren em cena de Marnie, Confissões de uma Ladra; abaixo, o diretor e os atores Hedren e Sean Connery durante as filmagens.

Curta nossa página no Facebook e siga nosso canal no YouTube

Veja também:
Os sinais de Alfred Hitchcock em O Gato de Nove Caudas

2 comentários sobre “Hitchcock: “Eu gostava sobretudo da ideia de mostrar um amor fetichista”

  1. Sean Connery participou em Marnie.
    Todavia ele poderia ter mais participações nos filmes do Hitchcock.
    Aliás esse foi seu primeiro grande desempenho sem ser o famoso 007.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s