As Vantagens de Ser Invisível, de Stephen Chbosky

O momento em que o garoto acaba de chegar à escola, no primeiro ano do ensino médio, faz até pensar que As Vantagens de Ser Invisível é um filme convencional sobre a adolescência, com aqueles meninos arruaceiros, a bagunça de sempre, os fortões do time de futebol e o protagonista entre todos, tentando sobreviver.

Talvez seja esta a melhor definição: tentar sobreviver. Seja à diferença, seja à indiferença. A adolescência tem inúmeras ambiguidades: ao mesmo tempo em que alguns sonham com a invisibilidade, outros almejam a exposição absoluta.

vantagens1

Para o protagonista do filme de Stephen Chbosky, Charlie (Logan Lerman), a felicidade tem a ver com fazer parte do grupo. Ou apenas ter amigos, ter alguém para conversar – dividir felicidades e tristezas sempre presentes. Não é um simples filme (convencional) sobre esse período da vida.

No ensino médio, ele é um calouro e tem de conviver com os outros, os iniciados. Poderia sofrer, por isso, a exclusão. O filme, felizmente, não escorrega ao óbvio: seus dilemas maiores surgirão quando ele estiver incluído, sobretudo devido à amizade com Patrick (Ezra Miller) e Sam (Emma Watson).

Os problemas de Charlie são anteriores: têm a ver com a morte de uma tia e com suas circunstâncias, também com a suposta morte de um amigo a quem o protagonista escreve cartas (provavelmente nunca enviadas).

Também narra a dureza de ser um ser sentimental em meio aos indiferentes e brutos. Sua caminhada terá, ao mesmo tempo, livros emprestados por um professor de literatura – a quem Charlie é ligado – e a violência à sua irmã, causada pelo namorado dela. Nesse universo de novidades e sinais passados, o menino roda de um lado para outro com seu jeito desavisado, um pouco medroso, aberto a tudo e a nada.

À medida que se envolve mais com Patrick e Sam, ele descobrirá a confiança dos outros, será mais sociável, mais apaixonado – entrará, pouco a pouco, no universo adulto. Recusa as coisas forçadas, como o namoro de conveniência com uma menina, e se deixa levar pelo amor que sente por Sam, uma garota vivida.

THE PERKS OF BEING A WALLFLOWER

O desafio de Chbosky é criar manobras para escapar à obviedade: o adolescente, segundo ele, tem em si todos os conflitos e todas as bobagens. Mas as bobagens são tão inesquecíveis – e belas – quanto os conflitos. Tudo isso faz parte de um bolo que inclui drogas na hora errada e beijos na hora certa, e por ai vai, aos trancos.

Charlie, à primeira vista, é comum. Cala-se na sala de aula enquanto é alfinetado por uma lourinha chata sentada ao lado, explode quando vê Patrick ser violentado pelos grandões do time de futebol. Nos extremos, é como se apagasse: nem liga para a menina e nem se lembra do que fez para ser tão bruto.

O filme tem cores fortes e às vezes se apaga, nas noites frias, quando os garotos estão longe da observação dos pais, em seus encontros. Patrick é falante, expansivo, um jovem homossexual ligado ao teatro tanto quanto Sam. Eles encenam The Rocky Horror Picture Show em um pequeno teatro, em aparente libertinagem.

Em determinado momento, o professor Anderson (Paul Rudd) dá dicas sobre tudo aquilo e faz o público compreender o que se passa. Ele pede que os alunos leiam O Sol é Para Todos, que também narra a descoberta do mundo adulto por três crianças, em meio à intolerância dos mais velhos (o racismo) e à exclusão de um vizinho indesejado.

Mais tarde, Charlie pergunta ao professor por que as pessoas legais escolhem as pessoas erradas para namorar. A resposta é profunda, e não seria evocada à toa: “Nós aceitamos o amor que achamos merecer”. As Vantagens de Ser Invisível é então resumido. A frase não serve apenas aos sentimentos de Sam, a garota que escolheu o cara errado. Serve, ainda mais, a Charlie, o menino inseguro e de sentimentos aprisionados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s